22 de Mar, 2018 |Online

Doença de Chagas: por que se informar sobre isso?

Horário e local:

22 de Mar. de 2018, às 20:00hrs

Online

Valor: Gratuito

Sobre o evento:

 

Recentemente surtos da doença de chagas têm sido reportados pela mídia. Em janeiro, 10 pessoas foram infectadas em Lábrea (AM) pelo Trypanosoma cruzi, agente etiológico da doença, pelo consumo de açaí. Em fevereiro, um caso parecido ocorreu em Boa Fé (MA), e 19 pessoas ficaram doentes após o consumo de suco de bacaba. A transmissão oral da doença de Chagas na região amazônica já chega a mais de 70% dos novos casos da doença e a mortalidade pode chegar a 35%. E esses números são referentes a uma doença descrita há mais de 100 anos! Carlos Chagas descreveu não só a doença como também o causador (T. cruzi) e o vetor desse parasito, popularmente conhecido como barbeiro.

 

No modelo de transmissão descrito por Chagas, o barbeiro, ao picar o hospedeiro para se alimentar de seu sangue, defeca próximo ao local da picada. E, ao coçar, a pessoa leva os parasitos para o local da picada, fazendo com que o T. cruzi caia na circulação sanguínea. Nosso estudo foca nesse mecanismo de transmissão descrito por Chagas e em como moléculas presentes na saliva podem atuar na transmissão dos parasitos.

Neste webinário iremos conversar sobre os mecanismos de transmissão da doença de Chagas e como podemos evitar essa doença! Então, antes de cortar de vez o açaí, participe do webinário e tire suas dúvidas.

Convidada:

  • Lívia Silva Cardoso

Doutora - FIOCRUZ.

Graduada em Ciências biológicas pela UFRJ, mestre e doutora em Ciências pelo Programa de Pós-graduação em Química Biológica do IBqM-UFRJ. Trabalhou em diferentes projetos, atuando no estudo do metabolismo de lipídios, com foco principalmente no estudo da fosfolipase A2 na saliva dos insetos hematófagos vetores Rhodnius prolixus e Glossina morsitans.

Compartilhe este evento

  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon

© 2017 por Rede de Pesquisadores